quarta-feira, 14 de setembro de 2011

LÚPUS Cuidado com a troca de Luz INCANDESCENTE para a Luz FLUORESCENTE

 Lâmpadas incandescentes devem sair do mercado até 2016

Lúpus sistêmico
deve evitar exposição direta e prolongada a radiação ultravioleta, seja pelo 
sol ou lâmpadas fluorescentes.

Fatores que podem desencadear a doença: 
genéticos, imunológicos, hormonais e ambientais como radiação ultravioleta .

É mais frequente em mulheres na fase reprodutiva. Está provado que a presença do hormônio feminino estrogênio também facilita sua manifestação.
 
Sintomas - Pele: lesões cutâneas podem aparecer após a exposição ao sol. Geralmente, o portador tem sensibilidade ao sol, que deixa a pele avermelhada com pontos semelhantes ao sarampo. A luz forte de uma lâmpada fluorescente também é prejudicial.
- Articulações: dor acompanhado de inchaço sobretudo nas mãos. - Queda de cabelo
Tratamento- É basicamente com anti inflamatório e em alguns ocasiões é utilizado imunossupressivo e corticoides. É recomendado evitar a exposição ao sol e o uso freqüente de fotoprotetores.


Reumatologista alerta que portador de lúpus sistêmico deve evitar exposição direta e prolongada a radiação ultravioleta, seja pelo sol ou lâmpadas fluorescentes.

Em época de racionamento de energia, onde a procurando por essas lâmpadas é maior, é importante que o portador da doença nessas condições use protetor solar.
A causa do lúpus ainda é desconhecida, mas vários fatores, como genéticos, imunológicos ou hormonais, podem desencadear o problema. Trata-se de uma doença auto-imune (o próprio organismo fabrica anticorpos contra as células), que pode se manifestar com lesões na pele, problemas no sangue (provocando anemia), articulações, nos rins, sistema nervoso central, coração e pulmão. O problema acomete mais mulheres, numa proporção de cinco a seis para um homem.
A chefe do Serviço de Reumatologia do Hospital das Clínicas da Universidade Federal do Ceará (HC/UFC), Marta Maria das Chagas Medeiros, diz que, embora o sol seja um fator agravante, é preciso ter a predisposição genética junto com os outros fatores para ter a doença. ``Nem toda pessoa que se expõe ao sol vai ter lúpus''. Mas um paciente que tem lúpus e está inativo, o sol pode ativá-lo. Isso porque os raios ultravioleta podem causar fotosensibilidade em quem tem lúpus. E como as lâmpadas fluorescentes emitem também esse tipo de radiação, a médica orienta que o portador de lúpus evite ficar sob a exposição direta e por muito tempo.
Segundo ela, não tem como determinar em horas, a quantidade de tempo que seria prejudicial. Isso porque varia de um paciente para outro. Mas, de um modo geral, os raios ultravioleta podem agravar a doença. Por isso, quem tem lúpus deve usar protetor solar sempre que for se expor ao sol, independente do horário e da intensid
ade da exposição.

IMPORTANTE 
Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios.


Lâmpadas incandescentes devem sair do mercado até 2016
De acordo com o Ministério de Minas e Energia, a medida é fruto de um longo processo de negociação com setores da sociedade, por meio de consulta pública via internet e de audiência pública. O objetivo da nova regulamentação é fazer com que as atuais lâmpadas incandescentes sejam substituídas por modelos mais econômicos de iluminação. Tecnologias já consolidadas, como as lâmpadas fluorescentes compactas, podem fornecer quantidade maior de luz com um custo energético muito inferior à tecnologia incandescente. A meta é que as incandescentes sejam completamente retiradas do mercado até 30 de junho de 2016.

http://geoamb.wordpress.com/2011/01/10/lampadas-incandescentes-podem-sair-do-mercado-ate-2016/ 

Gostaria que vc tbm comentasse se vc já teve algum problema com as luz FLUORESCENTE,e se vc é a favor ou contra essa mudança. 
Luzes Incandescentes para a FLUORESCENTE ,
Deixe aqui o seu comentário ok  :)




14 comentários:

  1. Bom eu sou contra a troca das luzes NCANDESCENTE para a FLUORESCENTE, pois para mim elas trazem efeitos colaterais, eu antes de descobrir que tinha o Les + ja apresentando os sintomas dele, eu não podia entrar em lojas que continham Luz Fluorescente, pois os meus olhos ardiam e ficavam inchados e vermelhos, e ainda hj se eu for em algum lugar que tenha esse tipo de Luz eu me sinto como se estivesse com calor e fico vermelha, então acho que para mim essa troca não poderia acontecer, eles devem continuar com as lâmpadas Incandescentes e quem quiser troque pelas Fluorescente, pois acho que elas afetam mesmo para quem tem Lúpus.

    ResponderExcluir
  2. Passei a sentir diferença quando mudei para outra casa, lá havia somente lâmpadas incandescentes, nesta onde moro tem fluorescentes.Após esta mudança de ambiente meus olhos começaram a ficar vermelhos, inchados, e este ano até aconteceu de ter tido toxoplasmose no olho direito. Não mudou totalmente, até porque tenho olho seco e uso constantemente colírio. Sou contra sim lâmpadas fluorescentes!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, também tenho lúpus e agora toxoplasmose.. vc pode me add? marli_anjinha@hotmail.com

      Excluir
  3. Acho que nós devemos nos manifestar, pois se elas fazem mal a nós, como ficaremos se for trocada as lâmpadas Incandescente para a Fluorescente :(

    A chefe do Serviço de Reumatologia do Hospital das Clínicas da Universidade Federal do Ceará (HC/UFC), Marta Maria das Chagas Medeiros,Disse:

    (E como as lâmpadas fluorescentes emitem também esse tipo de radiação, a médica orienta que o portador de lúpus evite ficar sob a exposição direta e por muito tempo.)

    ResponderExcluir
  4. Ainda a gente não pedeu , pois elas ainda continuam no mercado, por isso que eu estou passando essa informação para que , quem sabe as autoridades tbm tome ciência desse fato que as Luzes Fluorescente nos faz Mal e seria tbm interessante se as pessoas que tbm sente os efeitos dela se manifestem, pois se ninguém falar nada, eles consiguiram extinguir as Lâmpadas incandescente , por isso estou pedindo aos portadores de Lúpus se manifestarem, comentando o fato com os seus médicos pois eles tbm nos representão e ai quem sabe nós não teremos a nossa saúde sendo ameaçada, então Guidinha bora la repasse mesmo pois só assim poderemos ser ouvidas :)
    Ah e eu tbm estou pedindo para que quem quiser comentar aqui pois assim quando tiver + pessoas relatando o fato eu irei mandar um EMAIL para o Ministério da saúde para que quem sabe eles possam tomar as providências ok

    ResponderExcluir
  5. claudia souza18/9/11 16:40

    eu tambem sofro muito com a lampada fluorescente quando vou nas consultas e a maiorias dos postos tem elas eu fico muito constrangida pois meu rosto fica muito vermelho e quente e arde quem ve pensa mil coisas isso é constrangedor,só quem tem lupus é que sabe como é ficar desse jeito na frente de varias pessoas

    ResponderExcluir
  6. Eu tbm tenho sofrido muito com as Luzes Fluorescente, depois que coloquei em minha casa, estou sentindo a cada dia que minha visão está piorando, devido ao Lúpus,por essa razão não sou a favor da troca de lâmpadas Incandescente para a Fluorescente

    ResponderExcluir
  7. Eu fico com as bochechas ardendo e muito vermelhas tenho até febre no local...evito o maximo mas em quase todos os lugares q vamos as lampadas são estas...então fica dificil...porque em casa já estamos perdendo o direito até de escolher a lampada q queremos comparar mas e em outro lugares?temos q ceder!!!

    ResponderExcluir
  8. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  9. Gente,lendo isso tudo, antes havia dito no outro site que nem sabia qual era o meu sintoma quanto a este tipo de lâmpada mas acabei lembrar que mesmo com o lúpus estacionado, dentro de casa ou no escritório meus olhos quase que diariamente ficavam super vermelhos, nasciam crostas em volta por vezes sentia queimação no rosto. Nem de longe eu imaginaria que seria consequência das lâmpadas. Trabalho a mais de 20 anos e neste tempo todo, houve exposição direta a estas lâmpadas que nos locais de trabalha são muito mais fortes pela quantidade que usam.

    Ainda tem gente que fica questionando se temos ou não direito a nos aposentar. Assim que ficar tudo definido quanto a isso, serei uma das primeiras a correr atrás pois pretendo criar meu filho de apenas 2 anos.

    Enquanto isso, deixo o meu CONTRA extinção das lâmpadas incandescentes.

    Beijos a todas.

    ResponderExcluir
  10. Além das lâmpadas incandescentes temos também a opção das lâmpadas de LED uqe não emitem os rais UV estão mais econômicas que as fluorescentes, apresar de serem ainda bem mais caras. No entanto acredito que num curto período de tempo elas estarão disponíveis no mercado a preços menores.
    Na presença da luz fluorescente meus olhos ficam vermelhos e bem inchados.

    ResponderExcluir
  11. Marli me desculpa pelo atraso em te responder , olha já te add la no facebook ok, e se vc quiser fazer parte de membro aqui do Blog é só vc clicar em Participar ok :)

    Tecnologia , olha eu mesma com essas lâmpadas de LED eu me sinto muitoo quente, na casa da minha filha tem e sempre que eu estou la sinto esse efeito, mesmo ela não tendo os raios UV para mim elas não servem, na minha casa só as incandescentes rsrs e até o PC as vezes me deicha com a sensação de calor no rosto,

    ResponderExcluir
  12. Olá. Aqui está mais uma pessoa que não se conforma com essa medida do governo. Minha esposa tem rosácea, e também é sensível à radiação dessas lâmpadas fluorescentes. Gente, precisamos correr atrás enquanto é tempo, mas como? Um abaixo assinado? outra coisa?

    ResponderExcluir
  13. Odeio lâmpadas fluorescentes. Elas são frias. Deixam as pessoas com cara de doentes. Uma lástima essa verdadeira guerra contras as lâmpadas incandescentes. Elas tem beleza, cor, deixam o ambiente aconchegante e quente. Imaginem um abajur com lâmpada fluorescente?... Uma catástrofe. A lâmpada incandescente me relaxa. me deixa bem para trabalhar, para dormir. Que se dane a conta. Continuo em minha casa usando as boas e velhas lâmpadas incandescentes. Infelizmente a humanidade está perdendo a beleza.

    ResponderExcluir