terça-feira, 15 de dezembro de 2015

Aplicativo "Aqui tem Remédio " irá auxiliar a população de SP

Aqui Tem Remédio
O "Aqui Tem Remédio" é uma ferramenta que vai auxiliar a população de São Paulo a encontrar os medicamentos mais procurados nas farmácias da rede municipal de saúde apontando as unidades que estão mais próximas dos usuários e a rota mais curta para chegar à unidade selecionada.
A ferramenta foi desenvolvida p​ela Insix para a Secretaria Municipal de Saúde do Estado de São Paulo e pode ser acessada através do site ou do aplicativo.
Confira o vídeo com maiores detalhes.
Aqui você acessa o site 

Aqui neste Link você acessa o site para baixar o "Aplicativo Aqui Tem Remédio"
https://play.google.com/store/apps/details?id=br.com.insix.aquitemremedio

Secretário anuncia lançamento de aplicativo durante plenária da região Sudeste
Aqui tem Remédio será apresentado oficialmente na tarde desta segunda-feira (14); ferramenta visa auxiliar a população da cidade a encontrar informações rápidas sobre a localização e a disponibilidade dos medicamentos
'Com esse aplicativo, todo mundo aqui vai poder ver qual é o medicamento que tem na unidade básica de saúde (UBS)', disse Padilha

Texto e foto por Keyla Santos
Ocorreu, na tarde desse sábado (12), no auditório das Faculdades Metropolitanas Unidas (FMU), campus da Liberdade (Centro), reunião plenária do Conselho Municipal de Saúde da região Sudeste. Os conselheiros gestores e os representantes dos movimentos sociais de saúde expuseram as principais reivindicações dos territórios que integram e apresentaram sugestões de solução. Na ocasião, o secretário municipal da Saúde, Alexandre Padilha respondeu às demandas dos representantes da população e anunciou o lançamento do aplicativo (APP) Aqui tem Remédio, que será apresentado oficialmente na tarde desta segunda-feira (14), durante coletiva de imprensa na Central de Distribuição de Medicamentos e Correlatos (CDMEC).

Aqui tem Remédio
Trata-se de uma ferramenta digital que vai auxiliar a população da cidade a encontrar, com praticidade, informações rápidas sobre a localização e a disponibilidade dos medicamentos de que necessita nas farmácias da rede municipal de saúde.

“Com esse aplicativo, todo mundo aqui vai poder ver qual é o medicamento que tem na unidade básica de saúde (UBS). A gente está trabalhando muito para resolver o problema da falta de medicamento nas UBS. Muitos, nós já resolvemos. Hoje, posso afirmar com certeza que dos 432 tipos de medicamentos que têm na Atenção Básica, estão faltando cinco tipos, que é de uma fábrica que a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) interditou. A benzetacil faltou porque não tem fornecedor no mundo e a gente convenceu uma indústria brasileira a produzir e estavam faltando outros cuja apresentação era diferente”, disse o secretário.

Plenária
A secretária-adjunta, Célia Cristina Bortoletto e a coordenadora regional de saúde Sudeste, Karina Barros Kalife Batista deram início ao evento, escutaram os presentes e destacaram os trabalhos que estão sendo desenvolvidos pela Secretaria Municipal da Saúde (SMS) e que têm o objetivo de trazer soluções para a população, como melhor atendimento nas unidades de saúde e mais médicos; mais cirurgias e exames e menos tempo de espera; mais respeito à diversidade, entre outros.

A coordenadora da região Sudeste destacou que os documentos dos representantes da população foram acolhidos, serão analisados e a devolutiva será dada durante encontro com os conselheiros que ocorrerá em 18 de dezembro. “A gente vai responder ponto a ponto tudo o que vocês protocolaram. São muitos os desafios para construir o SUS que a gente quer, mas vale destacar que a gente vem crescendo. Estamos construindo redes aqui na região Sudeste. E estamos construindo com a força da participação de vocês”, disse Karina.

Entre os temas abordados durante a plenária está a questão da falta de médicos de Estratégia Saúde da Família (ESF). Foi esclarecido que será aberto concurso no próximo ano para atender a demanda. Será aberto, também pela primeira vez na cidade de São Paulo, concurso para obstetriz. Foram discutidas questões como nova forma de contratação das Organizações Sociais de Saúde (OSS) e proibição de solicitar retorno de paciente para marcar consulta, já que esse procedimento deve ser feito no dia que a pessoa solicitá-lo.

Para Padilha, esse tipo de evento é importante, pois, quem muda a saúde é a participação popular. “Nosso esforço é dar transparência, tanto nessas reuniões quanto nas regras novas. Isso vai aprimorando a gestão, dando mais possibilidade de cobrança por parte da população e melhora também o papel dos trabalhadores e dos servidores no atendimento lá na ponta”, afirmou o secretário.
http://www.prefeitura.sp.gov.br/cidade/secretarias/saude/noticias/?p=208359

#BoraCaçarRemêdio
#AquiTem Remédio SP
#VivaBemComLúpus
#LúpusDireitoàVida
#LúpicosUnidosDeSP
#Blogspot #LúpusLesLes ƸӜƷ 

Nenhum comentário:

Postar um comentário