sábado, 27 de setembro de 2014

Lúpus e os dentes ( Orientações para tratamentos dentário)

Pacientes com distúrbios sistêmicos em sua saúde, como diabéticos,hipertensos, doenças autoimunes, como por exemplo Lúpus eritemastoso e outras, hemofílicos, reumatosos, etc, deverão estar com a sua saúde controlada, e, somente após parecer médico, iniciar o tratamento.

IMPLANTES DENTÁRIOS – ORIENTAÇÕES

Para realização do implante dentário é necessário que o paciente seja submetido a duas fases de tratamento: fase Cirúrgica e fase Protética.

FASE CIRÚRGICA

Como o próprio nome diz, o paciente é submetido a uma cirurgia na qual é introduzido no osso um parafuso de titânio, rosqueável.

Este parafuso de titânio, chamado de implante, deverá permanecer, em média de 5 a 6 meses, submerso (em baixo da gengiva).
Durante este tempo, sofre um processo chamado de osseointegração, o 
qual é responsável pela sua fixação ao osso.

FASE PROTÉTICA
Corresponde à confecção da prótese (dente). Inicia em 5 ou 6 meses após a fase de instalação do parafuso de implante dentro do osso.

O parafuso de titânio tem na sua composição, em média, 99,7% de
titânio, o qual é totalmente biocompatível, eliminando possibilidade de rejeição
do organismo a este material.


Antes de realizar o implante, há necessidade que o paciente seja avaliado pelo cirurgião-dentista, quando então serão examinados e solicitados exames complementares como, por exemplo, a radiografia panorâmica.
Para o sucesso do implante há necessidade que o paciente esteja em boas condições de saúde.
Pacientes com distúrbios sistêmicos em sua saúde, como diabéticos,hipertensos, doenças autoimunes, como por exemplo Lúpus eritematoso e outras, hemofílicos, reumatosos, etc, deverão estar com a sua saúde controlada, e, somente após parecer médico, iniciar o tratamento.

A doença periodontal ativa contra indica a instalação de implantes. Nestes casos, esta doença deverá ser tratada e controlada previamente e o implante só poderá ser instalado quando a infecção estiver sob controle, sem atividade da doença.
A correta higienização da área ao redor do(s) implante(s) é primordial para a manutenção da saúde periodontal e dos próprios implantes. A não observação e cumprimento deste critério é a principal causa da perda dos implantes. A infecção perimplantar é chamada de Peri-implantite.
O fumo é um dos principais fatores que levam ao insucesso no processo de osseointegração 
(a fixação do implante no osso). O paciente tabagista( fumante) deve estar ciente que se permanecer com esse hábito, pode levar ao insucesso do tratamento, acarretando a perda do implante.
Pacientes com hábitos de apertar ou ranger os dentes (bruxismo) deverão realizar um tratamento especializado para controle destes hábitos, tendo em vista que a sobrecarga oclusal nos implantes pode acarretar sérios problemas na sua estabilidade e dos componentes protéticos. Estes tipos de
hábitos contraindicam a colocação do implante.
O paciente que foi submetido ao tratamento e o implante não se fixou no osso (osseointegrou), deve ser reavaliado pelo cirurgião dentista que o operou, para que verifique se é possível ou não refazer o tratamento do implante.





Reumatologia/Doenças Auto-Imune

Lúpus e os dentes

14/06/2004

Cuidados Dentários no Lúpus
T
radução livre do artigo "Dental Care and Lúpus" da "Lúpus UK"
Por: Nicole Schlossinger Liguori Dias (e-mail: art_trade@wac.com.br) Nov.15, 1997
Pacientes com lúpus têm problemas dentários específicos em conseqüência do processo da doença e das medicações necessárias para controlar os sintomas do lúpus.


Sintomas

O lábio inferior está mais comumente envolvido, com uma vermelhidão e escamação(?scaling) generalizada. Esta área pode tornar-se sensível para alimentos temperados e ácidos. Na boca em si, podem haver áreas avermelhadas que são levemente entumecidas (raised?)e podem eventualmente ulcerar; isto é mais comumente percebido na superfície interna das bochechas, na língua e no céu da boca.
Estas úlceras quando tratadas podem deixar cicatrizes.Apesar do Lúpus

Eritematoso Sistêmico afetar praticamente todas as juntas do corpo com artrite, raramente as juntas dos maxilares são afetadas desta forma. No entanto artrite pode levar a movimento limitado, com dor ao longo das laterais da face, espalhando-se às vezes, pelos músculos da face. Os dentes são raramente afetados por esta artrite, mas as dores na parte interna da face podem ser confundidas com dor de dente, este problemas é raramente causado por artrite.Síndrome de SJOGRENS
Lúpus também pode estar complicado com a síndrome de Sjogren e as glândulas salivares podem ficar inflamadas causando a condição conhecida como "Xerostomia - dry mouth".
"Dry mouth"- Boca seca descreve a condição onde a saliva é produzida em menor quantidade do que o normal, provocando então problemas ao comer, engolir, falar, usar dentaduras, e uma alta sensibilidade a infecções da boca.
Enquanto algum tecido salivar permanecer, pode ser estimulado para produzir maior quantidade de saliva. Esta estimulação pode vir da sucção de doces ou mastigação de goma de mascar. Dentistas aconselham o uso de doces "sem açúcar" e goma de mascar dental para prevenir deterioração dos dentes. Substituição de uma quantidade insuficiente de saliva natural é uma consideração atrativa e lógica, no entanto, saliva artificial é rapidamente perdida pela boca devido ao engolir, e não é tão eficiente quanto seu equivalente para os olhos.
Auto -Ajuda
Auto exame da boca deveria ser feito regularmente pelos pacientes com lúpus. Doenças periodontais, as quais causam a maior parte das perdas de dentes em adultos e afeta quase todos, geralmente não causam dor, e podem não dar alerta, até que uma significante perda de tecido já tenha ocorrido. No entanto existem sinais e sintomas que os pacientes podem detectar com a auto exame.
Doenças periodontais são um grupo de condições inflamatórias que afetam as gengivas e o osso de suporte ao redor de cada dente. Os problemas periodontais mais comuns são a Gengivite (inflamação das gengivas) e a periodontite (inflamação que afeta o osso sob a gengiva.)
A presença de qualquer um dos sinais seguintes e sintomas pode indicar o processo de gengivite e periodontite.


  1. Sangramento das gengivas: - ao comer ou ao escovar os dentes sangrar sem causa óbvia.
  2. Inchaço das gengivas: - gengivas aumentadas.
  3. Vermelhidão das gengivas: - uma alteração na cor das gengivas.
  4. Sensibilidade das gengivas:- dor na escovação, não tratado pode aumentar e causar enfraquecimento do osso que sustenta os dentes.
Tratamento dentário Comunicação entre paciente , médico e dentista é essencial.
Pacientes com lúpus deveriam visitar o dentista em intervalos regulares, geralmente a cada 3 a 6 meses.

  • O paciente deve informar o dentista sobre o seu passado e presente histórico médico.
  • O dentista deveria receber uma lista completa das medicações que o paciente está tomando. O dentista também deve saber a dosagem e todo e qualquer efeito colateral dos medicamentos.
  • O médico do paciente deveria por sua vez saber de qualquer problema dentário e o propósito do tratamento. Qualquer procedimento cirúrgico pode requerer uma mudança na dosagem de qualquer medicamento esteróide(?steroid) e pode requerer antibióticos se o paciente tiver problemas cardíacos.
Recomendações Úteis
  1. Durante uma crise, tratamentos dentários deveriam ser adiantados a não ser que sejam absolutamente necessários.
  2. Pacientes com lúpus estão freqüentemente sob tratamento de esteróides e têm por conseguinte uma baixa resistência a infecções, que podem predispor a uma infecção de vários tipos. Portanto, check-up regulares deveriam ser feitos com meticulosa higiene oral, mantidos pelo paciente entre cada check-up.
  3. Onde úlceras orais são presentes, pasta de dente deveria ser evitada. Um pouco de bicarbonato de sódio numa escova bem macia limpará os dentes perfeitamente.
  4. Em certos casos o dentista poderá querer dar ao paciente uma dose pré determinada de antibiótico. Geralmente isto é feito quando um tratamento dentário maior será executado e é utilizado para prevenir endocardite por bactéria (? Bacterial endocarditis). O dentista deverá avaliar cada caso individualmente e decidir se merece o uso de antibióticos, tais como penicilina, que podem agravar o lúpus.
  5. Cirurgias também podem temporariamente exacerbar o lúpus. Portanto, cirurgias eletivas deveriam ser evitadas e extração de dentes deveriam ser feitas apenas quando absolutamente necessárias.
  6. Caso os dentes devam ser extraídos como conseqüência de uma higiene oral fraca e inadequada, a dentadura resultante poderá irritar as feridas e ulceras na boca, causando algum desconforto. Ao usar dentaduras não deve-se usar colas (adhesives), e ao usar limpadores de dentaduras, estas devem ser muito bem enxaguadas antes de serem recolocadas na boca.
  7. Para uma escovação eficiente, a escova deve limpar as 5 faces de cada dente. A área mais critica e difícil de limpar é aquela adjacente ou próxima às gengivas. Deveria levar aproximadamente 10 minutos para escovar seus dentes completamente. Placas de tártaro que causam cáries e doenças periodontais, acumulam na superfície de cada dente e devem ser removidas diariamente. Caso a gengiva machuca ou sangra, deveria ser escovada mais.
  8. Pacientes com lúpus deveriam checar a parte interior de sua boca regularmente procurando por áreas vermelhas ou irritações. Se estas áreas foram constatadas, deverão ser informadas ao médico e ao dentista.


    Lúpus Brasil


    IMPORTANTE
    •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
    • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.
    publicado por: Dra. Shirley de Campos  http://www.drashirleydecampos.com.br/noticias/11526

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário